Saltar para o conteúdo

CMF e UAlg unem esforços pela criação do Parque Tecnológico

18 de Janeiro de 2014

Aprofundar as relações institucionais, através de reuniões periódicas e de um acompanhamento mais regular e intensivo, é o grande objetivo da Universidade do Algarve (UAlg) e da Câmara Municipal de Faro (CMF). No dia 16 de janeiro, Rogério Bacalhau e António Branco reuniram-se, nos Paços do Concelho, para abordar diversos temas de interesse comum, iniciando, assim, um contacto bilateral entre as duas instituições, que serviu de base para a constituição de um fórum de reflexão conjunta.

Presidente CMF_Reitorpics

Entre os vários pontos de interesse, não poderia deixar de ser focado o Parque Tecnológico Internacional do Algarve (PTIA), uma parceria entre o Aeroporto de Faro, a UAlg e a autarquia farense, que irá ser construído junto à Universidade e ao aeroporto [internacional] e, também, próximo da Ria Formosa. Trata-se, portanto, de um grande projeto de importância estratégica para as duas instituições, já que prevê a criação de incubadoras, escritórios e laboratórios de investigação aplicada, onde as empresas poderão investir e estabelecer-se, sempre em parceria com a Universidade.

Outras colaborações foram ainda abordadas entre a UAlg a CMF, como uma possível parceria para potenciar a Fábrica da Cerveja, através da instalação de indústrias criativas, espaços de formação para a oferta formativa da UAlg no domínio das Artes, ou, ainda, a criação de uma residência artística / hostel.

Já que é cada vez mais importante que Faro se assuma como uma cidade universitária, o município pretende criar condições especiais para disponibilizar habitações na Baixa de Faro, visando não só a reabilitação urbana, mas também a vivência de uma população mais jovem, tornando a zona mais atrativa.

ualg_logo2

E porque a Universidade também deve ter um papel social ativo, vai ser implementada uma “Bolsa de Voluntários” que crie condições para, a troco de companhia e de uma renda simbólica, permitirá aos estudantes que frequentam UAlg ficarem alojados em casas de famílias de idosos da cidade, numa iniciativa que visa, essencialmente, combater a solidão dos mais velhos, mas que também poderá apoiar os estudantes com dificuldades.

Para afirmar Faro como uma grande cidade universitária é muito importante saber receber e inserir os novos alunos, quer nacionais, quer internacionais. Nesta perspetiva o município e a universidade querem “engalanar” a cidade com um conjunto de iniciativas de boas-vindas aos milhares de alunos que todos os anos aumentam a população farense. Para além de disponibilizar mais informações e criar facilidades de acesso a equipamentos desportivos, culturais e recreativos para toda a comunidade académica.

Tendo em conta enorme procura de equipamentos desportivos municipais e universitários, ficou acordada uma gestão mais sustentada e partilhada dos espaços existentes, salientando contudo que a parceria existente com a Associação Académica da UAlg tem permitido a prática desportiva a muitos alunos, enriquecendo desta forma componente desportiva na cidade.

Para o presidente Rogério Bacalhau este “foi um dia muito bom para as duas instituições, que reconhecem ter uma missão partilhada de encontrarem soluções para os problemas que a todos dizem respeito – ao concelho e à comunidade académica que nele se insere, bem como à própria instituição”. O presidente considera que “ao aceitar de braços abertos essa responsabilidade, a UAlg torna-se ainda mais relevante no contexto institucional da Região”. Aproveitou ainda para agradecer ao Reitor e à sua equipa “toda a sua disponibilidade para connosco colaborar, dando assim passos firmes rumo a uma articulação ainda melhor entre as duas instituições e a um aproveitamento ainda mais efetivo do enorme capital humano e do conhecimento científico de que a UAlg dispõe e que tem que ser melhor aproveitado na criação das bases para o futuro da Região que serve”, conclui Rogério Bacalhau.

ualg_2

Já o reitor António Branco afirma que tem “em comum com o Dr. Rogério Bacalhau uma vocação concretizadora – o que permite que o diálogo entre ambas as instituições seja orientado pela conjugação de duas dimensões importantes: a do pensamento e a da ação.” E que tendo em conta que o seu mandato e o do Presidente Rogério Bacalhau coincidirão no tempo, considera que esta primeira reunião “decorreu em ambiente de grande cordialidade e respeito mútuo, um sinal claro de que seremos capazes de concretizar projetos comuns – o que muito beneficiará a Universidade e a cidade”.

No seguimento desta política de estreitamento de relações institucionais, ficou acertada nova reunião dentro de dois meses para se acompanharem as evoluções nestes dossiers. Foram ainda definidas equipas, com elementos das duas instituições, que serão responsáveis pelo acompanhamento e implementação das medidas propostas.

Recorde-se que a UAlg tem atualmente cerca de 700 docentes e investigadores, 400 funcionários e 9 mil alunos, 10% dos quais internacionais, oriundos de mais de 60 países, distribuídos pelos seus quatro campi, três dos quais na cidade de Faro.

fonte CMF

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: