Saltar para o conteúdo

SIMULACRO DE BUSCA E SALVAMENTO MARÍTIMO – AÇORDIVEX13

27 de Outubro de 2013

Ocorreu na manhã de 25 de outubro de 2013, junto ao Ilhéu de Vila Franca do Campo, o simulacro “AÇORDIVEX13”, envolvendo meios da Marinha, da Autoridade Marítima, da Força Aérea e da Unidade de Medicina Hiperbárica e Subaquática do Hospital do Divino Espírito Santo em Ponta Delgada (HDES-UMHS).

No decorrer do simulacro, coordenado pelo Centro de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada, procedeu-se à evacuação por helicóptero da Força Aérea (EH-101 MERLIN) de um mergulhador com doença de descompressão para o HDES-UMHS e foram treinados os procedimentos de buscas subaquáticas de um segundo mergulhador que se encontrava desaparecido, por equipas constituídas por elementos dos Mergulhadores da Armada e do Grupo de Mergulho Forense da Polícia Marítima dos Açores. Junto ao local do acidente e em apoio às operações em curso, estiveram envolvidas a corveta da Marinha Jacinto Cândido, uma lancha da Polícia Marítima e uma lancha salva-vidas do Instituto de Socorros a Náufragos.

Na base do cenário esteve o facto do Arquipélago dos Açores ter sido considerado, recentemente, o destino turístico preferencial para 2014 pela Confederação Europeia das Agências de Viagens e Operadores Turísticos sobretudo no que se refere ao mergulho recreativo, estimando-se que só em 2013 cerca de 10.000 mergulhadores de recreio tenham exercido essa modalidade no mar dos Açores – número ao qual se deve adicionar a atividade de mergulho científico.

Face à relevância que esta atividade lúdica, desportiva e científica tem vindo a assumir, o exercício teve por objetivo aferir a eficácia das capacidades e procedimentos disponíveis para apoio a eventuais acidentes de mergulho.

Este evento decorreu das reuniões de trabalho, periódicas, entre o Centro Coordenador de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada (MRCC Delgada) e o Centro Coordenador de Busca e Salvamento Aéreo das Lajes (RCC Lajes), que visam promover a interoperabilidade entre estes dois centros, no sentido de melhorar a capacidade de auxílio a prestar aos navios e embarcações que naveguem na Região de Busca e Salvamento de St.ª Maria, uma vez que da interação entre estes dois Centros resulta anualmente um importante número de salvamentos.

fonte Marinha.pt

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: