Saltar para o conteúdo

Opinião: “Ministro no Hospital de Faro para inaugurar estrutura que não existe”

4 de Setembro de 2013

Considero curioso que um ministro (neste caso da saúde) se desloque ao Hospital de Faro , na 4.ª feira à tarde, para inaugurar uma estrutura que não existe – a Sala de Trauma do Serviço de Urgências. Na 6.ª feira, às 15 horas será inaugurada, pelo mesmo ministro, a unidade de cuidados continuados do Azinhal – Castro Marim – que está em funcionamento desde o dia 1 de Agosto. Não configura isto aproveitamento político em tempo de pré-campanha eleitoral? ou seja uma mãozinha a duas autarquias por parte do ministro da saúde…

hcf_edificio_1
Curioso também é que os médicos internos, em formação nas especialidades de Cirurgia e Ortopedia,vão ter de abandonar o hospital e a região porque o H. Faro perdeu a respectiva capacidade formativa mercê das decisões erradas deste conselho de Administração, ao longo do último ano e meio ( É também curioso que o ministro ainda não saiba disto).
E as demissões dos chefes de equipa do serviço de urgências? e as demissões dos Directores dos serviços de Cirurgia, de Ortopedia e da Medicina III? E os pedidos de exoneração da Ortopedia e da Anestesia, com dois anestesistas e 2 ortopedistas a abandonarem o Hospital de Faro, quando esta estrutura tanto necessita deles. Porque será?
E os primeiros 21 enfermeiros que vão ser despedidos só do hospital de Portimão? E os 48 enf. que vão receber a notificação de despedimento do Hospital de Faro?
E a extinção de várias especialidades em Portimão ( ORL, Oftalmologia, Cardiologia, Urologia, neurologia e encerramento do Bloco de Partos, concentrando tudo em Faro?
Será que ninguém vê isto?
E o conteúdo dos anexos?
Num, o marido da directora clínica Gabriela Valadas Cartucho nomeou o marido para director do internato auferindo mais 10% sobre o seu vencimento, ou seja mais 480 € (um ordenado mínimo) mensais. Quem assina é uma vogal para não dar nas vistas mas a nomeação é da estrita competência da directora clínica. Que diz o ministro a isto?
No outro, é repetida a ameaça disciplinar, aliás aqui vive-se num clima de permanente ameaça de processo disciplinar, nunca houve tantos processos como no último ano e meio;
Mais à frente refere a cirurgia adicional quando em Julho e Agosto houve especialidades cirúrgicas( p.ex. Cirurgia Plástica) que não operaram uma única vez porque não havia disponibilidade das salas de operações e no entanto havia outras especialidades (p.ex. ortopedia) a fazerem cirurgia adicional (i.e paga à parte como cirurgia privada), etc.
Querem destruir o Hospital de Faro e o de Portimão. Porque será? Não se falou recentemente na gestão do Centro Hospitalar do Algarve por privados, que seria mais eficaz? Então primeiro há que destruir o que existe para que se possa vender essa atrocidade à população. E o PS concorda? É que nos corredores, aqui em Faro, já se diz que está tudo combinado entro o PSD e o PS. Pessoalmente não posso acreditar, mas a verdade é que o silêncio do PS é comprometedor…
Luís Martins
One Comment leave one →
  1. Sereno permalink
    8 de Setembro de 2013 21:53

    O que vale é que vozes de burro não chegam ao céu!…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: