Skip to content

QUE HAJA SAÚDE E PAZ

23 de Dezembro de 2016

presepio-2

Natal. O que é qualquer época natalícia ou outras festivas sem Saúde e Paz, individuais ou globais? Que serve passarmos por familiares ou (mais ou menos) amigos mandando desejos de boas festas para o ar, quando se sabe que palavras leva-as o vento…?  Tantas vezes nem sequer queremos saber de familiares ou amigos que nem o “Pão Nosso de Cada Dia” conseguem ter á mesa, por desemprego ou doênça. Que me perdoe quem o faz com todo o sentimento, mas, também como diz o dito popular, o “barrete” caberá a quem o enfiar. Ao que sei não há barretes” que cheguem para toda a gente alegadamente bem intencionada – boas intenções está o “Inferno” cheio. Um “presépio” de figurantes numa sociedade cada vez mais em decadência, onde impera o “Muito Tens? Muito Vales – Nada Tens? Nada Vales!”. 

arvore-natal

Estarei a ser muito duro? Alguém diria – olhem que não, olhem que não!!! Basta sabermos, e só não sabe quem não quiser – vemos, ouvimos e lemos não podemos ignorar – os cerca de dois milhões de portuguêses à beira da Pobreza ou, pior ainda, da Guerra práticamente global, com tantas mortes, um sem número de perseguidos/torturados e muitos milhares de deslocados para autênticos campos de concentração, ainda por cima numa Europa dita defensora dos direitos humanos. São uma “árvore” no meio de uma “floresta” de indiferênça, já que os conflitos, dizem muitos, sacudindo a “água do capote”, até não têm nada a ver connosco. Não terão? Quem os provoc(a) ou ajuda a provocar, tantas vezes com interesses inconfessáveis? Atingimos o mais baixo da miséria humana! Batemos no fundo e até já fazemos buraco sem fim á vista.

Que Deus nos ajude a ter um Natal com Saúde e Paz. o Resto? Acredito igualmente que, se insistirmos e  nos portarmos melhor… Deus dará! 

Manuel Luís

 

Anúncios

Agora na FRENTE CÍVICA: PAULO DE MORAIS QUER CONTINUAR A “LUTAR CONTRA A CORRUPÇÃO E INCOMODAR OS PODERES INSTALADOS”

18 de Dezembro de 2016

paulo-de-morais-no-logo-da-frente-civica

Paulo Morais, professor universitário e ex-vereador da Câmara do Porto e dirigente da Associação Transparência e Integridade, candidato presidencial no último acto eleitoral para a Presidência da República, avança agora com a Frente Cívica para “incomodar os poderes instalados, contra a corrupção, em defesa da boa gestão dos dinheiros públicos e da cidadania”, tudo sem o intúito de ir a votos.

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-42

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-14

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-33

Qual Robin dos Bosques dos tempos modernos, sobre Paulo de Morais sucedem-se os processos em tribunal por causa dos seus artigos e intervenções públicas – sem condenações até ao momento – nada que o impeça de “continuar a denunciar a corrupção nos poderes públicos e privados, sem temer a mordaça ou a intimidação”.

logo-anuncio-frente-civica-no-ipj-faro

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-4

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-20

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-10

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-5

Uma forma de estar que ficou mais uma vez patente no 4.º Encontro Nacional da Frente Cívica, realizado ontem à tarde nas instalações do IPDJ Faro. A planificação inicial da organização da Frente Cívica foi a de realizar quatro encontros nacionais, cujas conclusões serão a base de trabalho para a elaboração dos princípios e estatutos da Frente Cívica.

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-44

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-28

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-13

paulo-de-morais-frente-civica-17-dez-016-ipj-45

O 1.º encontro realizou-se em Coimbra, seguiu-se o Porto e Lisboa, com Faro a receber o 4.º e último desta fase de formação da Frente Cívica. “Os primeiros passos foram dados, foi um óptimo encontro, com muita participação, muitas ideias e ideais”, sublinharam os responsáveis da FRENTE CÍVICA.

Manuel Luís – t e f

OS PEQUENOS COMÉRCIOS E AS GRANDES SUPERFÍCIES EM DEBATE NA CONFRARIA

16 de Dezembro de 2016

O aparecimento em breve de uma hiper superfície em Loulé, a juntar ás grandes superfícies existentes, está a causar sérias apreensões no comércio local. Perante a hegemonia das grandes e em breve hiper superfícies. comerciantes e clientes temem o fim dos “pequenos”. No tradicional jantar-debate da Confraria dos Cavalheiros da Tábua Quadrada (CCTQ) de Novembro, realizado no carismático restaurante farense – Flôr do Rôxo, sugestões não faltaram.

confraria-coopofa-7

Baião, um dos fundadores da COOPOFA – Cooppofa-Cooperativa de Consumo Popular de Faro , foi o convidado especial do repasto. Para amenizar o debate, muito participado, a equipa da Flôr do Rôxo serviu a habitual gastronomia mediterrânica.

confraria-coopofa-20

O antigo dirigente da Coopofa salientou as dificuldades económico-financeiras que a conhecida cooperativa de consumo dse Faro está a passar, “com a possibilidade de fehar portas se não for ajudada – por isntituições bancárias, públicas ou empresários interessados em investir“. Tanto mais que “a Coopofa tem um valioso património”, sublinhou.

coopofa-sede

confraria-coopofa-8

Entre os confrades e confreiras, mais do que questões, muitas foram as sugestões para ajudar a ultrapassar a situação – todas no sentido de Baião “levar a carta a Garcia”, como refere o dito popular, já que a Confraria é composta de vários empresários e homens da economia de renome no Algarve. Isto se os gestores da Coopofa estiver interessada em tal ajuda. 

confraria-coopofa-45 confraria-coopofa-30

confraria-coopofa-72

confraria-coopofa-29

Afinal, perante a implantação dos “monstros”, “cabe aos mais pequenos serem preventivos em vez de reactivos, tomando a iniciatíva, Tanto mais que o comércio de próximidade, em cada localidade, continua a ter clientes se o comércio local souiber ser apelativo e interventivo”, salientaram os confrades e confreiras.

confraria-coopofa-17

confraria-coopofa-10

As respostas do associado e antigo dirigente da Coopofa foram elucidativas do estado a que chegou a cooperativa, mas Baião nunca deixou a ideia de desânimo dos “muitos associados que utilizam o restaurante, mini-mercado e cresce instalados na sede da cooperativa” – “nem desistência dos membros dos corpos sociais”, destacou.

confraria-coopofa-2

O fundador da conhecida cooperatiba de consumo de Faro relembrou sempre que não falava em nome da direcção, sómente “como associado interesaado em procurar ajudas para evitar o fim da Coopofa”.  

confraria-coopofa-47 confraria-coopofa-46 confraria-coopofa-39 confraria-coopofa-31 confraria-coopofa-15

Manuel Luís – t e f

Cooperativa de Consumo Popular de Faro, CRL  – Historial
Entrada loja

Fundada, após o 25 de Abril, em 5 Jul. 1976, por iniciativa de Comissões de Moradores de Faro que se juntaram-se e constituíram uma Cooperativa de Consumo. As instalações iniciais, eram no Fumeiro (Rua S. Gonçalo de Lagos), entretanto construiu instalações próprias, e em Ago./1993 transferiu-se para a actual morada, junto ao depósito da água (Rua da Cooppofa).

A actividade foi-se desenvolvendo e a Cooppofa conta actualmente com cerca de 4.000 membros, dando emprego a 55 trabalhadores nas suas diferentes actividades.
A actividade inicial era inicialmente virada para artigos de consumo corrente e ajudou a estabilizar os preços na cidade

Secção Talho

Actualmente a loja, moderna e funcional, com cerca de 650m de área de vendas tem um conjunto de secções de produtos frescos diários – Carne, Peixe Fresco, Charcutaria, Horto Frutícolas, em conjunto com produtos Alimentares e Bebidas, Higiene e Limpeza e Bazar.

Infantário

Mas as necessidades de Apoio à Infância eram grandes e a Cooppofa em 1977 abriu um Infantário para apoio aos sócios.  Em 1980 foi equiparada a Instituição Particular de Solidariedade Social.

Actualmente a actividade foi alargada ao pré escolar e creche.

É frequentado por mais de uma centena de crianças.

Bar

Refeitorio

Conta com um serviço de Bar e Self service de apoio aos sócios a preços acessíveis e qualidade controlada, onde diariamente pode contar com refeições equilibradas e económicas.

fonte do historial – Coopofa

VGAZ logo2CONTACTE-NOS – TEMOS TODO O TIPO DE GÁS PARA A SUA EMPRESA OU HABITAÇÃO. CLIQUE EM V-GÁS E SAIBA MAIS

FESTIVAL MED NOMEADO PARA OS “IBERIAN FESTIVAL AWARDS 2017”

11 de Dezembro de 2016

Melhor Festival de Média Dimensão, Melhor Alinhamento, Melhor Promoção Turística, Melhor Programa Cultural, Contributo para a Sustentabilidade e Melhor Atuação (Portugal/Espanha) para António Zambujo são as 6 categorias em que o Festival MED está nomeado para aquela que será a segunda edição dos “Iberian Festival Awards”.

Festival MED com 6 nomeações para os 'Iberian Festival Awards 2017'

Esta iniciativa, que decorreu pela primeira vez em 2016, com o MED a ser finalista nas 4 categorias para as quais tinha sido nomeado, pretende reconhecer todos aqueles que contribuíram para o sucesso dos festivais ao nível da organização mas também da produção, logística, ativação de marcas, entre outras áreas, em Portugal e Espanha. Os galardões serão atribuídos a 16 de março, no MACBA, em Barcelona.

No contexto destes prémios, o MED tem-se distinguido por ser um festival fora do mainstream mas que tem conseguido alcançar um importante número de seguidores.

Enquadrado na programação cultural de uma região virada para o turismo, este evento tem contribuído fortemente para atrair mais turistas ao Algarve e ao País e para dinamizar a economia local, tendo sido integrado pelo Turismo de Portugal na plataforma Portuguese Summer Festivals, restrita apenas a 8 festivais.

A qualidade artística e a multiculturalidade são uma imagem de marca do MED daí que, em 13 edições, já tivessem passado por este evento mais de 450 bandas oriundas de meia centena de países. Todos os anos o MED proporciona novas experiências musicais ao público, com concertos memoráveis, como foi o caso da atuação do português António Zambujo, em 2016.

Para além da música, o programa do MED conta com outras vertentes culturais, abarcando diversas manifestações culturais que vão desde a gastronomia às artes plásticas, animação de rua, artesanato, dança, cinema, poesia, workshops, conferências, com um claro objetivo de divulgar a diversidade pelo mundo nas suas várias vertentes.

O MED tem levado a cabo boas práticas, no âmbito ambiental e social, mostrando a sua preocupação na educação dos públicos e da sociedade em geral na adoção de novos comportamentos. O Copo Ecológico permitiu reduzir significativamente o lixo acumulado e a integração no programa Movimento Desperdício Zero, despertaram as pessoas e instituições para a realidade do desperdício alimentar, possibilitando que todos os excedentes alimentares sejam recolhidos por elementos do Banco Local de Voluntariado.

Para a organização, estas nomeações são o reconhecimento da aposta num evento diferenciador que tem marcado o programa de eventos no Sul do País mas também do trabalho de muitas pessoas que, ano após, têm contribuído para o sucesso internacional do Festival MED.

O público pode votar nas várias categorias, até ao dia 22 de janeiro de 2017, através do seguinte link:

https://pt.surveymonkey.com/r/ifa2017 – fonte: CMLoulé

F3 logo F3 AçoreanaSeguros para tofos os ramos, faça a sua simulação contactando 968333167

bodyboard: Joana Schenker vence nos Europeu nos Açores

1 de Dezembro de 2016
joana-schenkerJoana Schenker encerrou a sua melhor temporada competitiva de sempre vencendo a quinta e derradeira etapa do circuito europeu feminino de bodyboard que decorreu, no dia 27 de novembro, no Areal de Santa Bárbara, em São Miguel, nos Açores, com ondas perfeitas de metro e meio. Saiba  e veja mais em http://www.algarvepress.com/site/2016/12/01/bodyboard-joana-schenker-vence-nos-europeu-nos-acores/

FARENSE PERDEU JOGO E LIDERANÇA

27 de Novembro de 2016

HMB - Forum Summer Sound'16 A 11ª Jornada do Campeonato de Portugal “Prio” – 2016/17 foi desfavorável aos “leões” de Faro. A derrota (0-1) caseira desta tarde na recepção ao Pinhalnovense colocou o Louletano na liderança da tabela classificativa com 24 pontos, seguido do SC Farense com 22 e dos alentejanos do Moura com 19.

bancadas-estadio-sluisA velha máxima do futebol – quem não marca sofre – acabou por prevalecer no Estádio S. Luís. Os associados da casa, sempre dedicados e em bom número, esperavam outro resultado para as suas cores na reedição dos antigos confrontos entre  Sporting Clube Farense e CD Pinhalnovense, mas, apesar de alguma supramacia, a  equipa da capital algarvia não conseguiu aproveitar o factor casa.

farense-pinhalnov-equipas

farense-pinhalnov-south-side-boys

Os South Side Boys nunca faltam com o apoio. Os jogadores do Farense agradeceram, mas o resultado não foi o mais condizente – apesar das diversas tentativas junto à baliza adversária, como comprova a foto-reportagem de “Reinalgon”.

Jorge Serrano

faren-se-pinhalnov-confus-na-ga

farense-pinhalnov-marc-livre

farense-pinhalnov-defesa-gr

farense-pinhalnovense-fase-jogoF3 logo F3 Açoreana

SEGUROS PARA EMPRESAS OU PESSOAIS PARA TODOS OS RAMOS? FAÇA A SUA SIMULAÇÃO ATRAV+ÉS DO TELEM: 968.333.167

Portimão baixa IMI!

20 de Novembro de 2016

Alívio Fiscal de 2 milhões já em 2017 – A Câmara de Portimão aprovou uma proposta da Presidente da Câmara para que se baixe, já em 2017, a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) de 0,50% para 0,45% para os prédios urbanos, permitindo uma redução substancial nos valores que as famílias de Portimão têm pago ao Estado a propósito deste imposto.

Foto de Portimão.
Foto de Portimão.